Tratamento de DTM

Tratamento de DTM
Como funciona?
 A origem da DTM é multifatorial. Os fatores podem ser de origem traumática, psicossociais (ansiedade e depressão) e fisiopatológicos (doenças sistêmicas, pressão intra-articular alterada e genética). O que irá definir o diagnóstico serão os sintomas apresentados pelo paciente e os sinais identificados em exames clínicos.
É caracterizada principalmente pela presença de dor, estalos na articulação e limitação de função, quer seja mastigação dolorosa, dificuldade para abrir a boca, sorrir e bocejar. Os pacientes queixam com frequência de fadiga muscular, dores na face, na ATM propriamente dita e nos músculos mastigatórios, dores na cabeça localizada nas têmporas e no ouvido e limitação e/ou desvios dos movimentos mandibulares.
Existe um leque muito amplo de técnicas empregadas para o tratamento, e em geral a escolha é feita norteada pela etiologia e pelo sintoma principal. Normalmente as formas mais comuns de tratamento envolve mudanças oclusais (ortodontia, ajuste oclusal, ortopedia facial, próteses, cirurgia ortognática), fisioterapia local, auto-massagem, anti-inflamatórios, sendo muito comum a indicação de placa inter-oclusal. Observe-se que a colaboração do paciente é fundamental para todos os tipos de tratamento oferecido, pois implicam em constância, observação para correção de hábitos, adesão aos medicamentos e ao método proposto.
Share by: